segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Frei Humberto: 60 anos a sérviço do Povo de Deus

Frei Humberto Pereira de Almeida nasceu em 22 de julho de 1924, em Santa Cruz do Rio Pardo - SP. Muito jovem ainda entrou na Vida Religiosa. Depois do ano de Noviciado, fez a Primeira Profissão na Ordem dos Frades Pregadores (Dominicanos) em 11 de fevereiro de 1947. Estudou filosofia e teologia em Bolonha, Itália. Ordenou-se Padre na mesma cidade, em 6 de julho de 1952, pela imposição das mãos do Cardeal-Arcebispo de Bolonha, Dom Giacomo Lercaro, um homem que teve uma atuação de destaque no Concílio Vaticano II, sobretudo na área da renovação litúrgica. No dia 6 de julho do corrente ano, Frei Humberto completou 60 anos de Padre (de Ordenação Presbiteral) e comemorou suas Bodas de Diamante Sacerdotais com uma Solene Celebração Eucarística, às 19h, na Comunidade Paroquial São Judas Tadeu, Setor Coimbra, em Goiânia, onde Frei Humberto foi Pároco por diversos anos e onde continua servindo com dedicação e amor até hoje. Houve uma numerosa participação dos paroquianos, que mostra o quanto Frei Humberto é querido. Estiveram presentes Irmãos Dominicanos (entre os quais, Dom Frei Celso Pereira de Almeida, irmão do homenageado e Frei Edmilson de Oliveira, Prior Provincial da Província Frei Bartolomeu de Las Casas), Irmãs Dominicanas das Congregações que atuam em Goiânia, muitos parentes e amigos do Frei Humberto, Dom Washington, arcebispo de Goiânia, Dom Antônio, arcebispo emérito de Goiânia, Dom Carmelo, bispo de São Luis de Montes Belos e alguns padres amigos da Arquidiocese de Goiânia. Foi uma Celebração de ação de graças pela vida do Frei Humberto, presidida por ele mesmo. Depois da Celebração, Frei Humberto, comovido e emocionado, recebeu os cumprimentos do povo no Salão São Domingos e participou de uma bonita e calorosa confraternização. Durante sua longa caminhada na Ordem Dominicana, Frei Humberto - sempre muito estimado entre seus Irmãos Dominicanos - desempenhou diversas vezes funções de coordenação. Nestes últimos anos, foi Prior (Coordenador) do Convento dos Frades Dominicanos em Goiânia e atualmente é Vice-Prior do mesmo Convento, Vice-Provincial dos Frades Dominicanos do Brasil e Promotor do Rosário na Província. Frei Humberto viveu intensamente o carisma da Ordem dos Pregadores (Ordem Dominicana), dedicou toda sua vida ao serviço da Igreja, na Pastoral. Foi Pároco por várias vezes, fundou - com um Grupo de Casais - o ENCASA (Encontro de Casais) da Paróquia São Judas Tadeu, em Goiânia e adquiriu uma vasta experiência na Pastoral Familiar. Terminada a Celebração, em frente ao Salão São Domingos, foi descerrada uma placa comemorativa que diz: “Ao Frei Humberto Pereira de Almeida. O ENCASA ao ensejo da comemoração dos seus 60 anos de intensa atividade sacerdotal, manifesta o seu mais profundo reconhecimento pela sua fecunda mensagem espiritual, tornando-se um verdadeiro arauto da evangelização da família, notadamente na consolidação do ENCONTRO DE CASAIS da Paróquia São Judas Tadeu. Goiânia, 06 de julho de 2012”. Frei Humberto foi também presidente da CRB - Regional de Goiânia, por 5 anos e sub-secretário da CNBB - Regional Centro Oeste, por 11 anos. A partir de sua rica experiência de vida como Religioso Dominicano e como Padre na Pastoral, Frei Humberto escreveu os livros: A Igreja em construção (Max Gráfica e Editora Ltda.), em 2001; O Sacerdócio e sua história (Editora Ave Maria), em 2007; A família no mundo em transformação (Editora Paulus), em 2010. No mesmo ano, escreveu também o livro: Rezar o Rosário. Rezando a vida e a história (Gráfica e Editora América Ltda.). No livro Rezar o Rosário, Frei Humberto nos provoca e nos apresenta “o sentido profundo do Rosário, fazendo - como ele mesmo diz - uma proposta á Família Dominicana e a todos os religiosos, religiosas, leigos e leigas, que conosco trabalham, caminham e refletem na construção da Igreja viva que somos”. Diz ainda Frei Humberto: “A minha proposta é a seguinte: estamos completando 500 anos da presença da Ordem Dominicana na América, que teve início com a presença e atuação profética da primeira Comunidade de Frades em Santo Domingo e com a adesão, pouco mais tarde, de Frei Bartolomeu de Las Casas. Ordem não só de homens, mas também de mulheres pregadoras - uma Família Dominicana. A primeira Comunidade Dominicana veio para o ‘Novo México’ em 1510”. Continua Frei Humberto: “Convidamos os nossos Irmãos e Irmãs para refletir os ‘mistérios’ do Rosário na caminhada dos 500 anos na construção da nossa história” (p. 11-12). Enfim, entre as muitas qualidades (virtudes) do Frei Humberto, quero destacar três: a simplicidade, a fé e a sabedoria. A primeira é a simplicidade, da qual emergem outras qualidades. Frei Humberto é um homem simples, generoso, sensível, emotivo, alegre (mas também sério, quando precisa), fraterno e acolhedor. Está sempre interessado na vida e missão de seus Irmãos Dominicanos e atento - com muito respeito - às diferentes situações de vida em que se encontram as famílias do nosso povo. Frei Humberto é um pai, um irmão, que sofre com quem sofre, se alegra com quem se alegra e sabe dizer a palavra certa no momento certo. Pessoalmente, tenho de frei Humberto uma lembrança, muito bonita, dos longínquos meses de novembro e dezembro de 1967, quando, terminados os estudos de filosofia e teologia em Bolonha, Itália, cheguei no Brasil com 28 anos de idade e um ano de Padre. Frei Humberto acolheu-me em São Paulo muito fraternalmente, animou-me, incentivou-me e ajudou-me a entender a realidade sócio-cultural e eclesial do Brasil, abrindo-me novos horizontes. Vivíamos então - sobretudo na grande cidade de São Paulo - uma época de muita efervescência e de intensa renovação da Igreja, depois do Concílio Vaticano II. Os dois anos em que fiquei em São Paulo foram muito ricos para a minha formação e experiência missionária. A segunda qualidade é a fé. Frei Humberto é um homem de uma fé profunda, de uma fé-vida; um homem que realmente acredita no Projeto de Jesus, que é o Reino de Deus e dá a vida por Ele. A terceira qualidade é a sabedoria. Frei Humberto é um homem sábio, de uma sabedoria que vem de Deus, de sua vida de fé. É muito procurado e estimado como conselheiro e orientador espiritual. Parabéns, Frei Humberto, pelo seu testemunho de vida e pelos 60 anos de dedicação e amor a serviço do Povo de Deus e de um Mundo Novo. Diário da Manhã, Opinião Pública, Goiânia, 12/07/12, p. 07 http://www.dmdigital.com.br/novo/#!/view?e=20120712&p=23 Fr. Marcos Sassatelli, Frade dominicano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A palavra do Frei Marcos: uma palavra crítica que - a partir de fatos concretos e na escuta dos sinais dos tempos - aponta caminhos novos